COMUNICADO

A partir de 17/02/2020 os técnicos agrícolas em todas as suas variantes deixam de fazer parte do Sistema CONFEA CREA e passam a fazer parte do Sistema CFTA. 
 

Essa mudança, alterará substancialmente as atividades desenvolvidas pelos técnicos agrícolas em todo o Brasil e também traz mudanças para as empresas do agro. 
 

Empresas que por sua constituição ou contrato social utilizam a expressão agronomia ou desenvolvem alguma atividade discriminada no Decreto-Lei Federal 23.196/1933, por força de lei (Lei Federal 6938/1980) deverão manter seu registro OBRIGATORIAMENTE no sistema CONFEA CREA, não podendo migrar para o CFTA.  Além disso, o RT dessas empresas deverão ser OBRIGATORIAMENTE profissionais de nível superior não sendo admitidos técnicos agrícolas.
 

Para os técnicos agrícolas pessoas físicas e jurídicas as mudanças serão mais profundas:
- proibição de exercer atividades ligadas ao Crédito e Seguro Rural 

- proibição de exercer atividades ligadas à dedetização

- proibição de exercer atividades ligadas ao georreferenciamento 

- proibição de exercer atividades ligadas à agroindústria 

- proibição em muitos estados, inclusive SP, de emitir receitas de agrotóxicos.
 

Essas são algumas mudanças que ocorrerão a partir de 17/02/2020, mas virão outras, pois muitas legislações estaduais e federais não reconhecem a competência do CFTA para habilitar e registrar os técnicos agrícolas. 
 

Às eempresas que quiserem se manter regulares perante Defesa Agropecuária, ANVISA, Órgãos Ambientais, Receita Federal,  Junta Comercial e outros órgãos deverão manter seu registro no CREA e ter responsáveis técnicos de nível superior

Governo Federal exigirá o uso do BIM a partir de 2021

O BIM nada mais é que uma maneira eficiente de reunir todas as informações de uma construção de forma integrada e organizada. Esse conjunto de informações vai desde o modelo em si da edificação até seu orçamento, por exemplo. Isto é, acompanha a obra em todo o seu ciclo de vida.

Além de integrar todos os dados em um único local, o seu uso também facilita o compartilhamento do projeto entre diferentes profissionais durante o processo de construção. Esses profissionais podem inclusive trabalhar no mesmo projeto e ao mesmo tempo!

 

Desde arquitetos, engenheiros, projetistas, fornecedores de materiais, gerentes ambientais e clientes. Assim, todos podem interagir com o projeto de um edifício, gerando maior valor agregado.

 

Em maio de 2018 o presidente Michel Temer assinou o Decreto 9.377/2018, que instituiu a Estratégia Nacional de Disseminação do BIM que prevê, entre outros pontos, propor atos normativos que estabeleçam parâmetros para as compras e as contratações públicas com uso do BIM e desenvolver normas técnicas, guias e protocolos específicos para adoção do BIM.

Imagem sobre o que abrange o BIM

Fonte: texto e imagem: Site Buildin

Que a Torre Eiffel em Paris é uma maravilha arquitetônica, isto é inegável. A torre também é um dos edifícios que pode aumentar sua altura ao longo do tempo. Todo verão, o prédio registra um aumento entre 6 a 15 centímetros como resultado da dilatação térmica do metal do qual é construída.

Você sabia?

COPYRIGHT© 2018 Todos os Direitos reservados à ABEAA - Associação Bandeirante de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos.

Horário de

Funcionamento

De segunda-feira a sexta-feira

das 8h30 às 16h30

Sábado e domingo 

Fechada